Notícias

Operação para combater venda de rebite prende 10 pessoas em Goiás

As Polícias Civil e Rodoviária Federal divulgaram nesta sexta-feira (26) a prisão de 10 pessoas durante uma operação contra a venda de rebites às margens da BR-153, em Goiás. Também foram apreendidos 1.192 comprimidos, quatro armas de fogo, um veículo, porções de cocaína e crack. Ao serem abordados, motoristas confessaram o uso da substância proibida.

De acordo com a Polícia Civil, os 10 mandados de busca e apreensão foram cumpridos em comércios e residências que vendem a droga a motoristas nos municípios de Rianápolis, Campinorte, Mara Rosa e Porangatu. Em um restaurante, a dona negou a venda da droga, mas várias cartelas de compridos foram encontradas no caixa.

Segundo a PRF, motoristas usam a substância para ficarem acordados e, como consequência, otimizar o tempo das viagens. Porém, a droga provoca, em muitos casos, efeitos colaterais que potencializam a chance de acidentes de trânsito.

Flagrantes

Enquanto a PRF informava detalhes da operação, nesta manhã, um motorista, de 23 anos, foi abordado. Com ele , os policiais encontraram uma cartela de rebites. O caminhoneiro confirmou que tomou 5 comprimidos desde a tarde de quinta-feira (25), quando saiu do Pará com destino a São Paulo, levando uma carga de abacaxi. Ele revelou que adquiriu o produto por R$ 30 em uma lanchonete de Mara Rosa.

Mesmo diante do flagrante, o motorista admitiu que pretende voltar a usar o medicamento. “Tomo só quando precisa. Sei dos problemas, mas uso por causa do mercado. Tenho que chegar com a fruta boa para o cliente. Vou mentir pra você se disser que não vou voltar a usar”, disse.

Ele teve que assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência por posse de droga para consumo pessoal e deve ser liberado após passar o efeito da substância.

Durante esta semana, policiais flagraram outro motorista dirigindo sob o efeito da droga:

Policial – Quanto que o senhor pagou nessas duas cartelas aqui?
Motorista – R$ 25 cada.
Policial – Adquiriu aonde?
Motorista – Na beira da rodovia aqui, na BR.
Policial – O senhor utiliza a droga para que?
Motorista – Quando eu uso é só pra dar uma tirada no sono, só.

Uma pesquisa realizada pela PRF com motoristas profissionais em 2016 constatou que de 10 mil caminhoneiros entrevistados, 35% confessaram que fazem uso frequente de substância proibida para aumentar o tempo de direção.

“O uso dos rebites pode causar acidentes, tragédias e principalmente, a situação do motorista ser roubado. O condutor nessa situação fica fora de si. Aqueles que são usuários dos rebites além de ter uma ineficiência física, ele passa a ter também uma condução insegura”, disse o inspetor da PRF Newton Morais.

Fonte: G1

COMPARTILHE